• A Tribuna Do Cariri

Alckmin encontra Temer e busca restabelecer pontes entre PT e ex-presidente



Em encontro com o ex-presidente Michel Temer (MDB) na última sexta-feira em São Paulo, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) atuou para reconstruir o diálogo entre o vice de Dilma Rousseff (PT) e a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). De acordo com interlocutores, Alckmin, que é pré-candidato a vice na chapa do petista, tratou de pontos que Lula pretende mudar na reforma trabalhista feita por Temer, na tentativa de apaziguar o clima entre os dois lados.


A reunião foi confirmada pelo GLOBO após a publicação pelo jornal Folha de S.Paulo. Temer tem rebatido críticas de Lula e do PT à reforma trabalhista e ao teto de gastos. Lula já afirmou que, caso seja eleito, vai rever a reforma e acabar com a medida que limita o crescimento das despesas públicas à inflação registrada no ano anterior. De acordo com pessoas próximas ao ex-governador, Alckmin procurou transmitir segurança a Temer de que qualquer mudança feita por uma eventual gestão PT-PSB não será feita de forma precipitada e que haverá diálogo entre todos os entes envolvidos (patrões, trabalhadores e governo).


O encontro aconteceu no escritório particular de Temer, no Itaim Bibi, e foi acompanhado pelo marqueteiro Elsinho Mouco e pelo ex-secretário de Educação de São Paulo Gabriel Chalita.


Alckmin também teria citado que algumas medidas buscam, por exemplo, dar mais segurança aos trabalhadores de aplicativos e que há consenso na sociedade de essa necessidade é real.


Temer também tem reclamado que o PT ainda o chama de “golpista” seis anos após o impeachment da ex-presidente Dilma, e que não reconhece as reformas feitas por sua gestão. Em conversas entre quatro paredes, o ex-presidente sinalizou estar inclinado a votar no presidente Jair Bolsonaro (PL) num eventual segundo turno contra Lula. Em momentos de crise do atual governo, Temer foi um dos conselheiros do presidente e ajudou a aplacar crises entre Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF).


Nas última semanas, Lula tem procurado se reaproximar de Temer na tentativa de costurar uma aliança com o MDB. Temer é um dos padrinhos políticos da pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que, no entanto, enfrenta resistências no partido. No MDB, a maior parte dos diretórios dos estados declara apoio formal a Tebet, mas as principais lideranças estão divididas entre o apoio a Bolsonaro ou a Lula.


Tebet não decolou nas pesquisas de opinião. De acordo com a última pesquisa Datafolha, a senadora tem 1% das intenções de voto. Nesse sentido, Alckmin procurou também fazer um gesto de que a campanha de Lula está disposta a estreitar laços com o emedebista na tentativa de afastá-lo de Bolsonaro.


O Globo

0 comentário

BLOG