• A Tribuna Do Cariri

Justiça decreta prisão de policiais sergipanos acusados de matar empresário na Paraíba



A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) decretou, nesta terça-feira (24), a prisão preventiva dos policiais sergipanos envolvidos na ação policial que vitimou o empresário paraibano Geffeson de Moura Gomes. Na sessão, ficou estabelecida a prisão de Oswaldo Resende Neto, José Alonso de Santana e Gilvan Morais de Oliveira. O caso aconteceu no dia 16 de março deste ano.


O Ministério Público interpôs recurso perante a Câmara Criminal contra decisão do Juízo da Vara Única de Santa Luzia que denegou o pedido de prisão preventiva dos agentes. Eles foram denunciados como incurso nas penas do artigo 121, § 2º, incisos I, III e IV e art. 347, caput, do Código Penal c/c art. 20, § 3º, artigo 29, caput, e artigo 73, caput, todos do Código Penal e Lei Federal nº 8.072/1990.


A denúncia foi recebida em todos os termos pelo juiz Rossini Amorim Bastos, da Vara Única de Santa Luzia.


Entenda o caso


O empresário paraibano Geffeson de Moura Gomes, de 32 anos, foi morto na cidade de Santa Luzia (PB) durante uma operação da Polícia Civil do Estado de Sergipe. De acordo com o delegado Sylvio Rabelo, superintendente da Polícia Civil da Paraíba no Sertão e interior, o contato informando sobre o caso só aconteceu após o desfecho.


O corpo do empresário foi deixado no hospital do município de Santa Luzia pelos agentes sergipanos, que foram embora em seguida.


De acordo com informações da Polícia Civil de Sergipe, a operação foi de uma equipe do Departamento de Narcóticos (Denarc) do Estado. A investigação era sobre uma organização criminosa envolvida com tráfico e roubos em Sergipe e que estava na Paraíba.


A Tribuna do Cariri

Portal T5

0 comentário

BLOG