• A Tribuna Do Cariri

Paraíba registra queda de 15% no número de áreas com seca, aponta ANA



O estado da Paraíba sofria com o problema das secas em 100% do território, desde 2020. Essa porcentagem, no entanto, caiu para 85% neste começo de 2022, como apontam dados do Monitor das Secas, divulgado nesta terça-feira (22) pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).


O monitor é um mecanismo utilizado para saber a severidade das secas no Brasil com base em indicadores do fenômeno e nos impactos causados em curto e longo prazo.

De acordo com o monitor, desde maio de 2021, esta é a primeira vez que o estado registra áreas livres de seca fraca, levando em consideração que houve a redução da área seca em 15% no estado. Em relação à seca grave, a Paraíba registrou a situação mais branda do fenômeno desde novembro de 2021, quando 40% do território passou por seca grave. Esse fenômeno de diminuição da seca, aconteceu em outros 11 estados, segundo o monitor, que foram: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro e Tocantins.


Monitor de Secas


O Monitor de Secas funciona desde 2014 e foi baseado no modelo de acompanhamento de secas dos Estados Unidos e do México. O cronograma de atividades inclui as fases de coleta de dados, cálculo dos indicadores de seca, traçado dos rascunhos, validação dos estados envolvidos e divulgação da versão final do Mapa do Monitor.

O Monitor abrange as cinco regiões do Brasil, o que inclui os nove estados do Nordeste, os três do Sul, os quatro do Sudeste, os três do Centro-Oeste mais o Distrito Federal, além do Tocantins.

O Monitor de Secas é coordenado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), com o apoio da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME), e desenvolvido conjuntamente com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e recursos hídricos, que atuam na autoria e validação dos mapas.


A Tribuna do Cariri G1 PB

0 comentário

BLOG