• A Tribuna Do Cariri

PoderData: rejeição a Lula sobe para 43%



A taxa de rejeição do voto no ex-presidente Lula (PT) aumentou no último mês, mas ainda menor que as de todos os outros principais candidatos nas eleições presidenciais de 2022. Segundo pesquisa PoderData realizada de 13 a 15 de fevereiro de 2022, hoje 43% dos eleitores declara que não votaria no petista “de jeito nenhum”, uma alta de 5 pontos em comparação a 1 mês antes.


Os outros nomes testados têm taxas mais altas de rejeição: Sergio Moro (Podemos) tem 50%, Jair Bolsonaro (PL) tem 54%, Ciro Gomes (PDT) marca 56% e João Doria (PSDB) é o mais rejeitado dentre os 5, com 60%.


Lula também é o candidato que tem o maior percentual de eleitores que o consideram como o único candidato em quem votariam: 40%. Bolsonaro fica em 2º lugar neste quesito, com 30%.


A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os dados foram coletados de 13 a 15 de fevereiro de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.000 entrevistas em 243 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança de 95%. Registro no TSE é BR-06942/2022.


Para chegar a 3.000 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.


TRAJETÓRIA: REJEIÇÃO

Ciro Gomes também teve alta na taxa de rejeição no último mês: subiu 6 p.p., para 56%. Bolsonaro, por sua vez, teve queda de 6 pontos desde dezembro de 2021 –na época, ele era o candidato mais rejeitado junto com João Doria.


“ÚNICO EM QUE VOTARIA”

Hoje, 40% dos eleitores dizem que Lula é o único candidato em quem votariam, uma oscilação positiva de 1 ponto percentual em comparação a janeiro. Bolsonaro tem 30%, registrando variação de 4 pontos para cima, no limite da margem de erro.


A Tribuna do Cariri

Poder 360



0 comentário

BLOG